Curitiba - PR

Data: 18 e 19 de Agosto

Data: 18 e 19 de Agosto

Informações Gerais

Informações Gerais



 Evento GED/EIM 2011 Curitiba será a SEGUNDA edição paranaense e a DÉCIMA PRIMEIRA edição  nacional. Organizado em dois dias, o conteúdo proposto será apresentado por  Palestrantes de renome nacional e vem para inventariar a experiência na definição do papel da informação nas empresas, públicas e privadas, com a proposta de apontar cenários e tendências

Considerando a demanda por profissionais com formação para atender as exigibilidades e inovações da economia e da sociedade do conhecimento a consultora Todeska Badke, da Kappel Consultoria, em parceria com a INDEX EVENTOS, de Curitiba, apresenta o Seminário sobre GED/EIM Gestão Eletrônica de Documentos & Enterprise Information Management.   

Trata-se de um evento capaz de aguçar o mercado para o tema, buscando a articulação das ações que venham satisfazer os conhecimentos dos profissionais que se dedicam a processar informações para a inovação. 

 

Tema central 2011: 

"Aliança Estratégica da Governança Corporativa & Gestão de Informações"

  • Tendências e mercado na implantação de projetos de GED/EIM
  • GED/EIM: como, porque implantar e quais os riscos
  • Digitalização e microfilmagem aliadas à gestão de informações
  • Tecnologia de GED/ECM: softwares e equipamentos
  • Certificação digital e Legalização do Documento digital
  • Soluções corporativas para gestão de informações e arquivos
  • Cases de projetos implantados em empresas públicas e privadas


Informações e Inscrições
INDEX EVENTOS: (41) 3339-1704 

www.indexeventos.com.br




Data e Local

Data: 18 e 19 de agosto de 2011
Horário: 08:30 às 18:00

Local: FIEP - Federação das Indústrias do Paraná (Auditório II da Unindus)
Av. Comendador Franco, 1341 - Curitiba, PR



Palestrantes

A Era da Informação Comoditizada:


Filipe M. Cassapo


Diretor de Inovação do Sistema FIEP – Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná, responsável pelo Centro Internacional de Inovação do Sistema FIEP, e pela Unindus – Universidades da Indústria. Atuou como Líder do Processo de Gestão do Conhecimento da FNQ - Fundação Nacional da Qualidade. Foi Gerente de Gestão do Conhecimento da Votorantim Industrial, onde implantou processos de Gestão do Conhecimento e Gestão da Inovação; e Gerente de Tecnologia da Informação na Siemens, onde foi responsável pelo tema Gestão do Conhecimento e da Informação para a Região MERCOSUL.

Graduado em Engenharia da Computação pela Université de Technologie de Compiègne (UTC, França, 2000), possui uma especialização em Ciências Cognitivas e Epistemologia (UTC, França, 2000) e é Mestre em Informática Aplicada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR, 2004).  

 

 Aspectos Legais do Documento Eletrônico:


Hélio Augusto Camargo de Abreu


Advogado especialista em Direito Digital, sócio do escritório Patricia Peck Pinheiro Advogados, na localidade de Curitiba/PR, com formação em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e em Direito pela Universidade Tuiuti do Paraná. Atua há mais de 30 anos na área de Tecnologia da Informação em empresas como o SERPRO, Itautec, Stefanini e Atos Origin, com foco em segurança, Outsourcing, BPO, SAP, ORACLE, contratos de TI, gestão de equipes, treinamentos Microsoft e Linux, projetos Offshore, entre outros. Ministra aulas de Direito Digital na Escola Superior de Advocacia, Instituto de Engenharia do PR, Universidade Positivo e FAE Business School. Palestrante em empresas e entidades de classes e de ensino.
 

Abordagem:

A sociedade de forma geral está preocupada como que deve guardar, como e por quanto tempo, bem como qual solução implementar e, por fim,  qual o formato a escolher para garantir que o mesmo se manterá acessível e capaz de ser lido no futuro, mesmo com mudança de hardwares e softwares. 

É essencial pensar todo o ciclo de vida da documentação para então aplicar as ferramentas necessárias, implementar a infra-estrutura mais adequada, que envolve não apenas o GED (Gestão Eletrônica de Documentos), mas também relacionadas a gestão de caixas postais (emails), digitalização, segurança da informação (controle de acesso, guarda de logs, criptografia, uso de certificado digital, outros).

 Isso tudo porque a validade do documento eletrônico está associada a sua capacidade de perícia, de comprovação de sua autenticidade e integridades. Esses dois últimos elementos são essências e por este motivo temos que tomar todos os cuidados necessário para termos uma prova eletrônica forte em juízo.



Implantando o Processo Eletrônico - uma abordagem diferenciada e uma experiência de governança:


Sérgio Santa Catarina


Engenheiro Eletricista e pós-graduado em Sistemas de Informação e Telemática pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e MBA em Gerenciamento de Projetos pela Universidade Federal do Paraná. Como analista de controle no Tribunal de Contas do Paraná tem gerenciado projetos desde 2004. Atualmente gerencia o Programa TCE Digital, criado para implantar o Processo Eletrônico.
 

Abordagem:

Entenda como o Tribunal de Contas do Paraná implantou o Processo Eletrônico, na sua plenitude, adotando uma abordagem diferenciada e aproveitando condições favoráveis como as inciativas de outros Tribunais, prioridade da gestão, a existência de suporte legal e tecnológico, de soluções e serviços de mercado e de sistemas e práticas internas já orientadas para o digital. Veja também como a estrutura de governança adotada contribuiu para o sucesso do programa.



Projeto de Gestão de Conteúdos Não-Estruturados ECM/GED
Uma visão sobre as dificuldades encontradas na gestão do projeto SESI/SENAI:


Edson Becker

Coordenador da área de Gestão de Documentos Compartilhados - DAC/GADM do Sistema FIEP - SESI/SENAI; Pós-graduado em Gestão Empresarial e em Gestão da Tecnologia da Informação; Gestor de Projetos ECM em Gestão Documental, Núcleos de Captação e Certificação Digital. Certified AIIM ECM Practitioner.


Abordagem:

Principais dificuldades na gestão do projeto de ECM/GED no SESI/SENAI. Os problemas muitas vezes ocultos, ou desconhecidos no planejamento devem ser tratadas assim que diagnosticadas, reduzindo o risco de problemas durante o ciclo de vida do projeto e durante a execução de ações anteriores.

 O desafio da preservação de objetos digitais à longo prazo:


Marcos Sunye


Possui graduação em Processamento de Dados pela Universidade Federal do Paraná (1986), mestrado em Engenharia de Software pela Universite de Nice (1987) e doutorado em Banco de dados pela Université de Bourgogne (1993). Realizou Pós Doutorado no Laboratório de Informática de Paris V (LIP6) da Université Paris VI (Jussieu) em 2006/2007. Atualmente é professor Associado da Universidade Federal do Paraná. Tem experiência na área de Ciência da Computação,comênfase em Banco de Dados, atuando principalmente nos seguintes temas: banco de dados, integracao,análise de desempenho e bilbiotecas digitais. Participa desde a criação da pos-graduação em Informática da UFPR onde ja orientou 17 dissertaçoes. Liderou o departamento de informática nos anos de 1998, 1999 e de 2003 até 2006. Foi Diretor do Centro de Computação Eletrônica da UFPR de 2000 até 2003.

Foi fundador e diretor geral do Centro de Computação Cientifica e Software Livre (C3SL) de 2003 até 2006. Coordenou a área de Computação Cientifica da Universidade Federal do Paraná junto a Finep/CTINFRA que implantou o primeiro supercomputador do estado do Paraná. É um dos líderes da área de Bibliotecas junto do projeto CT-INFRA/Finep. Coordenou o projeto Paraná Digital que especificou desenvolveu e implantou 2100 laboratórios de informática em escolas publicas do Paraná de 2003 até 2005. É responsavel pela criação da biblioteca digital da UFPR que reune 32 revistas eletrônicas, todas as teses e dissertaçoes desde 2004 e os videos produzidos pela UFPR. Foi membro da Comissão de Sistemas de Informação e Telecomunicações do Estado Do Paraná. Preside o Comite Gestord a rede COMEP, projeto da RNP de implantacao de fibras oticas na regiao metropolitana de Curitiba. Coordena o projeto GHI que desenvolve um sistema de código livre de Gestão Hospitalar. Foi membro do Conselho de Ensino e Pesquisa da UFPR.

Abordagem:

Riscos envolvidos na preservação digital à longo prazo. Alternativas comerciais existentes e as novas abordagens de armazenamento de baixo custo através de múltiplas cópias e criação de redes de preservação.

Implantação de Projetos de GED/ECM: apresentação de projetos e lições aprendidas.


Sônia Stropa,
CDIA+, MIT, LIT


Administradora de Empresas e Web Design. Há mais de 20 anos acompanha,estuda e avalia as tendências do mercado nacional e internacional de ECM e EIM. Durante este período desenvolveu e elaborou metodologias para organização, classificação elaboração e implantação de projetos para informações estruturadas. Nos últimos anos dedica-se às tecnologias e automatizações de processos que geram valor agregado para a gestão e disseminação da informação. Possui as certificações: CDIA+ pela Comptia, MIT e Laureate em EDMS pela AIIM há mais de 10 anos.

Em 2004 foi agraciada como a “Profissional do Ano” pelo Cenadem. Em sua trajetória profissional, desenvolveu e implantou projetos em diversos segmentos econômicos e grandes empresas como: Banco Santander, Bradesco, Safra, Frutesp, Black e Decker, TV Bandeirantes, Rede Globo, Brinks Transporte de Valores, CSL, Nortel, Claro Telecomunicações, Justiça Federal de 1º Grau, EBCT, Agre/PDG, Lopes.

Atualmente trabalha como consultora e especialista em Gestão Documental, ECM e EIM. Conferencista e autora de artigos e trabalhos publicados em revistas e publicações especializadas.

Digitalização de Documentos e a Preservação Documental na era Digital:


Odair Rodrigues


Profissional com mais de 17 anos de experiência na área de digitalização e microfilmagem de documentos, tendo participado de diversas implementações de projetos a nível nacional.

 
Abordagem:

Como capturar documentos  utilizando scanners , como definir o equipamento correto e tendências de mercado. Como preservar a informação digital num cenário de mudanças de tecnologia. A obsolescência tecnologia e o impacto na gestão documental. Aspectos da  digitalização e microfilmagem de documentoscomo meio de preservação da informação por longo prazo.  Exemplos de aplicações  e tendências.




Valores e Inscrições



Imprimir IMPRIMIR


Fale com a organizadora
Tel: (27) 3024-2367
(27) 9249-2367
(31) 9120-5604
todeska@planetarium.com.br
todeska@edocconsultoria.com.br
Realização

Banner

Banner

Apoio

Banner

Patrocínio

Banner

Banner

Home Empresa Serviços Ged 2011 Portfólio Contato www.edocconsultoria.com.br - 2011 - Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: [ s a m u s ]